Pot-Pourri: Frio da Madrugada / Saudade Bandida (Ao Vivo)

João Neto e Frederico

fotos
Traduzir letra para:
  • tradução
Pot-Pourri: Frio da Madrugada / Saudade Bandida (Ao Vivo) João Neto e Frederico
Sei que você quer voltar
Quem sou eu pra recusar
O amor supera tudo
Preciso do seu olhar

Não tenha medo da sorte
Ela não vai castigar
Quem ama sempre perdoa
Por isso vou perdoar

O frio da madrugada já surrou meu corpo
Nessa cidade quase fiquei louco
Saudade é fogo
E vai queimando aos poucos o coração

Sozinho na madrugada já briguei com a sorte
Falei com meu Deus porque não mande a morte
Sem esse amor nada mais importa
A vida perde a razão

O frio da madrugada já surrou meu corpo
Nessa cidade quase fiquei louco
Saudade é fogo
E vai queimando aos poucos o coração

Sozinho na madrugada já briguei com a sorte
Falei com meu Deus porque não mande a morte
Sem esse amor nada mais importa
A vida perde a razão
Porque não mande a morte
Sem esse amor nada mais importa
A vida perde a razão

Outra vez, o meu coração te procura
Outra vez, a solidão me tortura
E eu aqui, com essa saudade bandida
Falta amor, falta você minha vida
Vem, viaja no meu corpo
Traga sonhos meus
Traz de volta meu sorriso
Pelo amor de Deus

Estou perdido de desejo
Estou apaixonado
Aborrecido, coração magoado
Mas não tem jeito eu quero ter você

Estou perdido de amor
Estou de mal com o mundo
Obsessão, amor de vagabundo
Mas não tem jeito eu quero ter você, preciso de você

Preciso, preciso de você aqui
Amor eu sou seu dependente
Coração carente
Vai me enlouquecer

Preciso, preciso de você aqui
Sem seu amor tudo é saudade
Faz minha vontade
Vem me dar prazer

Preciso, preciso de você aqui
Amor eu sou seu dependente
Coração carente
Vai me enlouquecer

Preciso, preciso de você aqui
Sem seu amor tudo é saudade
Faz minha vontade
Vem me dar prazer

Sem seu amor tudo é saudade
Faz minha vontade
Vem me dar prazer


Denunciar conteúdo inapropriado
ouvir música adicionar no player
  • ouvir
Estilos: Sertanejo, Romântico
Publicidade
00:00 / 00:00