Depois das Onze

Hungria Hip Hop

hungriahiphop
Traduzir a letra da música para:
  • tradução para português
Depois das Onze
Quem já me viu de pé descalço entre os carro e os farol?
Depois das 11 na fronteira
E quem já fez do papelão do chão virar lençol?
Três filhos de uma mãe solteira

Quem desacreditou viu a língua queimar
Igual pneu de Panamera, aiai-aiai
Quem já morreu de rir, vai morrer de chorar
Nas festa de segunda-feira, aiai-aiai

Olha o gigante pro mundo
Mundo em questão de segundo
Às vezes até confundo
Gente falsa, réplica do Paraguai

Mundo vendendo o meu conteúdo
As nave pisando fundo
Nóis vende mais que bocada
Nóis vende cocada no Spotify

Assaltei com o papel e caneta
Vou de croco′ na minha camiseta
Fim da noite é no cinco letra
Minha origem é favela, ai-ai

Essa foi golaço na gaveta
Os foguete é de outro planeta
Faço minha caminhada sem treta
Sou cria de favela, ai-ai

Meu progresso é um tapa na cara
Nosso som nos alarme dispara
É que nóis não tem linha chilena
Mas nóis corta bem mais que navalha

Tô de férias na ilha de Caras
Tô de cara com as mina que para
E já manda avisar o gerente
Essa conta hoje vai ser paga

Falam do progresso, mas são poucos que vê meu suor
Nos dedos da mão eu conto poucos que não deixam só
Falsidade é mato, mas no mato é fogo sem dó
Comida no prato, até faltava, hoje tá bem melhor

Quem já me viu de pé descalço entre os carro e os farol?
Depois das 11 na fronteira
E quem já fez do papelão do chão virar lençol?
Três filhos de uma mãe solteira

Quem desacreditou viu a língua queimar
Igual pneu de Panamera, aiai-aiai
Quem já morreu de rir, vai morrer de chorar
Nas festa de segunda-feira, aiai-aiai

Já pensou nóis na praia
Emotivo, mas sem coração
Manda uma selfie lá pros meus irmãos
Cerveja gelada e porção camarão, hoje tem condição

Não vai falar que eu não mereci
Eu tava lá, tu também tava, tu não foi, tive que ir
Eu e o Hungria numas ideia distante
Dinheiro é consequência de umas ideia brilhante

Pensei nos banco dos cara que assalta o banco
E nos banco de couro do Jaguar
E na cara de merda que os playboy faz
O pretinho de R1, tá pra voar

Oscar Freire, nóis de Ferrari
Cara de mal e perfume Bulgari
A loira do lado, modelo atriz
Onde eu passar por favor não repare, fui

Que eu tenho compromisso as 23
Vou comer sushi com a Dani
E jantar no Paris 6

O mundo é só sombra pra quem não quer ver o sol
Pra chegar na quebra' então abaixa o farol
Quem nunca sonhou ser jogador de futebol?
Olhando pra luz igual folha de girassol

Quem desacreditou viu a língua queimar
Igual pneu de Panamera, aiai-aiai
Quem já morreu de rir vai morrer de chorar
Nas festa de segunda-feira, aiai-aiai


Denunciar conteúdo inapropriado
play vídeo adicionar no player
Hip Hop, Rap
Publicidade
00:00 / 00:00