Favela No Topo

Hungria Hip Hop

hungriahiphop
Traduzir a letra da música para:
  • tradução para português
Favela No Topo
'Tamo' botando a favela no topo
Fiquei de frente com a fome e o sufoco
Perdi amigos no corre por pouco
Marca de bala em muro sem reboco

Só 'tamo' pagando à vista
Jogando as nave' na pista
O cara que chama, revista
Ela chega molhar que até pisca, ai-ai-ai-ai
Vou acumulando conquista
Comprando casa na praia
Contando nota na areia
Lavando minha alma no mar, que é pra descarregar toda a inveja alheia

Se o problema é o lugar onde nasci
Mas tudo que eu vivi me fez crescer
Todo choro que chorei por ali
Minha escolha era amadurecer
Cada dia um novo amanhecer
Cada noite uma nova oração
Só mеrece pisar no porcelanato
Quеm sabe o valor do pé no chão
Vou forrar camarote de champanhe
Até dói, mas 'cê tem que admitir
É estranho demais pra você, carai
Favelado dentro do Iguatemi
É que a língua é o chicote do corpo
Minha mãe já falava de cedo
Que essa vida é uma roda gigante, filho
Cuidado pra quem aponta o dedo
A janela do jato me visita umas neurose'
Quantos aliado' foi de crime, de overdose
Perdi quatro primo' pra caroço de revólver
Passe o tempo que for, a minha mente não absorve
Mas vamo' fumaçando o jato, fazendo barulho
A dez mil pés, eu sinto aquele que comanda tudo
Corpo blindado, nós faz hit e viaja o mundo
Só rottweiler original, nós não anda com poodle

Okay, tirei o meu pé da lama
Ó, hoje piso a 220
Transformando toda merda nisso
Grana, fico longe desses fake, bitch
Pra quem sonha, bro, não tem limite
Se tem raça, me acompanha
Sem motivos pra reclamar
Foi aquela fé que me trouxe aqui
E o preço da fama
É ter que aturar tanta gente me consumir
Quando eu piso na minha área, me sinto mais vivo
Que até sara as feridas que a vida me deixou na caminhada até aqui
E o brilho no olho das criança' que lembra minha infância
Ai, que saudade de brincar na praça e só se preocupar com a hora de dormir (Ahn)
O menino, cresceu, aconteceu, tô aqui pra provar
Favela venceu e quem viveu pra ver isso, vai ter que lembrar
Daquele pivete louco, sem juízo que só queria rimar
Hoje fez sentido o momento em que meu pai disse que eu ia brilhar

'Tamo' botando a favela no topo
Fiquei de frente com a fome e o sufoco
Perdi amigos no corre por pouco
Marca de bala em muro sem reboco

'Cença aqui, ó
Quem nunca apanhou não sabe bater
Quem nunca trampou não sabe o quê que é lazer
O real prazer de ter um corre pra fazer, só quem viveu isso que vai ter
Por isso ela gosta do pai, né?
"Como esse filha da puta rima, got damn"
Traga esse ouro na minha mala só com a minha fé
E eu não troco o sorriso de uma criança por um Patek
A vida é muito mais que ter dinheiro
Tem coisa que tem valor que não se compra
Tipo a lealdade de um irmão que você ama
Ou a química que só ela me traz na cama
E o tempero que minha vó colocava na janta
E eu coloco esse sauce na minha levada
Deixa que nós toma de assalto
Profissão perigo é de quem sobe no palco
O maestro já disse, o rap é igual o crime
Hungria botando a favela no topo
Satisfação, escuto desde novo
Nós toma whisky com gelo de coco
Só tá comigo quem teve no pouco

'Tamo' botando a favela no topo
Fiquei de frente com a fome e o sufoco
Perdi amigos no corre por pouco
Marca de bala em muro sem reboco

Só 'tamo' pagando à vista
Jogando as nave' na pista
O cara que chama, revista
Ela chega molha que até pisca, ai-ai-ai-ai
Vou acumulando conquista
Comprando casa na praia
Contando nota na areia
Lavando minha alma no mar, que é descarregar toda a inveja alheia


Denunciar conteúdo inapropriado
play vídeo adicionar no player
Hip Hop, Rap
Publicidade
00:00 / 00:00